terça-feira, 28 de outubro de 2008

Lost In Translation VII

Não é estranho
Como vivemos a nossa vida em função do dia seguinte
Como a saltar um compasso,
E se uma grande onda nos arrastasse?
Estou a pensar alto...
Não pretendo ficar nesta pasma cês!
Mas ao olhar para o sangue
Está tão vivo agora
Profundo e doce
Percorrendo o interior das nossas veias,
Intoxicando, transformando vinho em lágrimas
Bebendo-o com prazer...
E passar a noite a dançar
Só tu e eu,
Este amor vai-nos abrir o mundo,
Do lado negro nós vemos algo a brilhar,
Há ainda mais para ver
Não desperdices o dia

Não é suficiente?
Este abençoado sabor a vida,
Não é suficiente?
Olho fixo para o chão,
Nas queixas e nas preces
Mais vindo de "cima",
Seu porco guloso
Pára e olha o teu mundo a cair!!
Agora é teu o problema
Desaparecerá tudo e todos
Em poucos anos,
Só o amor pode abrir os nossos olhos,
Só o amor nos pode dar esperança,
Muito mais poderemos vir a saber
Não desperdices o dia

Venham irmãos
Abanar esses ossos e mexer esses pés,
Saiam à rua e deixem a chuva vos molhar,
Percam essa estúpida noção
De que o melhor está para vir,
E enquanto dançam cá em baixo
Não pensem na vossa morte,
Amor! Amor?!
O que é que existe no além?
Nós precisamos da luz do amor aqui,
Não percas a cabeça,
Seca os teus olhos
Deixa o amor entrar em ti,
Há maus momentos
Mas isso é normal,
Procura por amor nisso
Não desperdices o dia

Olha!
Cá estamos nós
Nesta noite cintilante a olhar o céu,
E tenho que te dizer
Que me sinto pequeno como pó,
A sentado e cabisbaixo,
Qual é o interesse em saber
O que me vai acontecer,
De nada vale se não adivinho
Mas não há razão para sair daqui,
O tempo é curto mas não faz mal
Talvez me vá a meio da noite,
Tira as mãos da cara amor
Tudo tem o seu fim,
Não desperdices o dia.........

3 comentários:

Tita disse...

Você é mesmo Dave Mathews addicted!!! =)

Não sou grande fã, mas até se ouve bem!

Beijones (espero que os males internos já tenham sido purgados!)*

mimanora disse...

DMB
Maneira bonita de dizer - Não te preocupes (tanto) com o futuro se não não vives o presente.
Aproveita cada instante bom, até o carinho da D. Maria.
Bjks

...Ju... disse...

deixa nos a pensar...

bjinho*